Categorias
Noticias

Como Vender pelo IFOOD: Manual Completo para Iniciantes

Vou te ensinar tudo que você precisa saber pra começar no Ifood e bombar as suas vendas! Eu vou te dar informações muito importantes, vou falar sobre as taxas, como se cadastrar, e lá pro final eu vou dar 5 dicas infalíveis pra você se destacar e vender mais.

Já pensou em pedir comida congelada por delivery? Só o iFood oferece essa  novidade - ABC da Comunicação

Então bora lá! O que eu preciso pra começar a vender pelo Ifood? Primeiro de tudo você precisa de um CNPJ. Ai meu Deus, eu não tenho, como eu faço? Você precisa abrir um MEI, que é o cadastro de microempreendedor individual.  O cadastro é gratuito, mas você paga uma contribuição mensal, que agora em 2021 está no valor de R$53,25 para comércio. Você também precisa ter um computador, pra poder receber e gerenciar os pedidos. Quanto eu vou pagar pro Ifood, quais são as taxas? O Ifood oferece dois planos diferentes, o básico e o entrega. O plano básico é pra quem tem um entregador, ou que vai fazer as entregas por conta própria. Então, o Ifood fica lá como uma vitrine pros seus produtos, mas a entrega é por sua conta. No plano básico, que é sem entregador, a taxa que eles cobram é de 12% sobre cada pedido, e mais 3,5% se o pagamento for feito pelo aplicativo, que é como se fosse a taxa da maquininha de cartão. E caso você venda mais do que R$1800 por mês, você ainda paga uma mensalidade de R$100. No plano entregador, que como o próprio nome já diz, é o plano que oferece o serviço de motoboy, a taxa é de 27% sobre cada pedido, e se você vender mais do que R$1800 por mês, você ainda paga uma mensalidade de R$130. Esses são os valores agora pra 2021, tá? Para os dois planos, o ifood está oferecendo um mês sem mensalidade, então você entrando hoje, fica um mês sem pagar esse valor fixo, caso venda mais do que R$1800. Importante ressaltar que nenhum dos planos têm fidelidade, ou seja, você pode cancelar a qualquer momento, sem nenhum tipo de multa.

iFood dobra taxas de entrega para alguns restaurantes – Negócios – Tecnoblog

Qual plano vale mais a pena?

Isso é uma questão muito pessoal, eu recomendo que você faça os cálculos pra ver o que vale mais a pena pra você. Eu vou falar os prós e contras de cada plano, e cabe a você decidir o que é melhor pro seu negócio. No plano básico, você fica responsável pela entrega, então você tem que contratar um entregador, ou você mesma faz as entregas, de carro, ou como achar melhor. Mas aí tem todas aquelas questões de ter que contratar um motoboy, pode te dar dor de cabeça, ele pode te deixar na mão, pode se acidentar, enfim. Várias coisas podem acontecer. Mas isso é uma coisa que pode acontecer em qualquer negócio. São os riscos de se contratar alguém. Se você contrata alguém pra te auxiliar na cozinha, essa pessoa também pode te dar dor de cabeça, pode te deixar na mão, pode se acidentar durante o trabalho, pode ficar doente, ter que ir ao médico, vai faltar. Quando você tem um negócio e contrata alguém, você precisa estar preparado pra isso. No plano entregador, você não precisa se preocupar com a entrega, o motoboy é do ifood, e isso facilita muito a vida. Mas tem alguns poréns. Um deles é a taxa de entrega que é cobrada do cliente. Muitas vezes, a gente vai fazer um pedido no ifood, e o restaurante nem é tão longe, mas a taxa de entrega é R$20. Muita gente deixa de pedir por causa disso. Inclusive eu. E tem outro fator muito importante. Se tiver muita concorrência na sua região, e não tiver entregadores disponíveis naquele momento pra fazer a entrega, sabe o que o ifood faz? Fecha o seu restaurante, a sua loja no aplicativo. Então você tá com tudo pronto pra entregar seus pedidos, e o seu restaurante fica fechado porque não tem entregador. Além do fato de a taxa ser bem alta, né gente? 27% é bastante coisa. Então o que eu faço? Na minha humilde opinião, vale mais a pena o plano básico. Mas é só a minha opinião, tá gente? Você contrata um entregador, e não precisa ser um fixo, pode ter mais de um e você vai intercalando entre eles nos dias da semana. Também, se acontecer um problema com um, ele faltar, te deixar na mão, você tem pra onde correr. Eu indico que você se concentre em atender até no máximo 7 ou 8 quilômetros de distância do local onde você está, de onde se localiza o seu negócio. E aí você pode cobrar taxas de acordo com a distância, por exemplo, até 3km 5 reais. Isso é um exemplo. Precisa calcular direitinho, tá? E aí não fica uma taxa abusiva pro seu cliente. E você repassa esse valor pro seu entregador, ou então pagar uma diária pra ele, você tem que combinar o serviço do jeito que for melhor. Você também pode se encarregar de fazer as entregas, se você tiver carro. Como aqui a gente tá falando de doces, não é que nem um hambúrguer, que precisa ser consumido na hora, depois de meia hora já tá murcho, frio. Você pode esquematizar pra fazer a produção e as entregas. Então você pode fazer a produção todos os dias de manhã, e deixa a tarde e a noite pra você fazer entregas. Ou tira alguns dias da semana pra produção e outros pra entrega. E obviamente você vai abrir o seu restaurante no Ifood só na hora em que você estiver disponível pra fazer entregas. Ou então você pode pedir pro seu marido, pra algum outro parente, enfim. Essa é uma opção que eu considero viável, pra quem pode, pra quem tem carro. Em relação a cobrar a taxa de entrega, você também pode embutir esse valor no produto e colocar como frete grátis, porque as pessoas tendem a se interessar mais pelo produto se a entrega for grátis. E na verdade isso é comprovado, que os produtos com entrega grátis vendem mais. E eu devo repassar as taxas que eu pago pro ifood pro cliente? Sim. Você vai acrescentar os 12% se tiver o plano básico, ou 27% se for o outro plano no preço final do produto. Se o produto ficar muito caro, você pode diminuir um pouco o seu lucro. Mas nunca, jamais, você deve pagar pra trabalhar. E se você não adicionar as taxas, é isso que você vai fazer, não só trabalhar de graça, como provavelmente ter prejuízo. Na minha opinião, esse é mais um motivo pra você optar pelo plano básico. Porque se você for acrescentar 27% a mais no preço do seu produto, é possível que fique bem caro e isso pode prejudicar as suas vendas. É muito importante que você saiba muito bem quais são os seus gastos e o seu lucro, pra não perder dinheiro.

Agora eu vou te mostrar bem rapidinho como fazer o cadastro no Ifood pra começar a vender.

Como se cadastrar no iFood | Gerência Imóveis - Imóveis em Vitória e Vila  Velha, Apartamentos, Coberturas, Casas, Terrenos, Compra e Venda de Imóveis

Pra se cadastrar, você precisa de um computador. É só entrar no site do Ifood e clicar ali em cima em restaurantes. Vai abrir essa página pra você começar o cadastro, é só colocar seu nome, e-mail e número de celular. E aí clica em começar cadastro. Nessa primeira página você vai colocar o seu CNPJ, que como eu disse antes, é obrigatório. E aí quando você coloca o CNPJ, já preenche automaticamente a razão social da sua empresa. Em baixo você coloca o nome da loja, aqui eu coloquei Rafa Cabral confeitaria, só pra ilustrar. Depois você vai preencher o telefone e o CEP, e aí ele puxa automaticamente as informações do endereço, você só precisa colocar o número. Descendo um pouco nessa mesma página, você vai selecionar a especialidade principal da sua loja, e eu vou colocar aqui doces e bolos. Ali em baixo você seleciona se o seu negócio possui sistema de entregas. Eu vou colocar sim, porque eu quero fazer as minhas próprias entregas. Depois clica em continuar, e vai aparecer essa página pra você colocar os seus dados pessoais, nome, cpf, rg e órgão emissor do RG. Na página seguinte, é hora de você selecionar o plano que você vai querer. Aqui eu vou usar o Ifood Básico. Na página seguinte, você vai preencher com os seus dados bancários. Você pode escolher tanto usar uma conta de pessoa jurídica, quanto uma conta de pessoa física. Aqui eu vou selecionar a conta de pessoa física. Na próxima página é só você preencher com as informações da sua conta bancária, é bem simples. Você clica em continuar, e ele vai pedir pra você revisar os dados, pra ver se tá tudo certinho. Por último, você vai criar uma senha. E aí depois eles vão entrar em contato com você pra dar continuidade ao cadastro.

E agora, eu vou te dar 5 dicas super importantes pra você se destacar e vender muito no Ifood, e também como escolher os produtos pra vender.

Seja um fornecedor iFood Shop

A primeira dica é: faça fotos bonitas do seu produto.  Fotos são fundamentais pra quem trabalha com comida. E é comprovado pelo Ifood que ter fotos no cardápio aumenta até 5 vezes mais a chance de fazer uma venda.

A segunda dica é você fazer promoções e combos. O ifood tem uma aba especial pra promoções, então quando você faz uma promoção, você fica em destaque. E aí é muito legal você fazer um combo, coloca um brinde, pague 2 leve 3. Mas lembra que tem sempre que calcular direitinho o seu lucro pra não perder dinheiro, tá?

A terceira dica é: trabalhe em conjunto com as redes sociais. Eu vivo falando aqui sobre a importância de usar as suas redes sociais pra construir a sua marca, e vender os seus produtos. Capricha na divulgação pelo instagram, facebook, whatsapp, e com certeza isso vai te ajudar a vender mais.

Uma dica muito importante, é você fazer um cardápio enxuto e diferenciado. Não vai querer vender 400 produtos diferentes pelo Ifood, porque você vai se perder. Hoje em dia a concorrência nos aplicativos tá muito grande, então você tem que ter específica no que você vende, e oferecer produtos de muita qualidade, e diferenciados.  Por exemplo, brownies na marmita. Você faz os brownies, congela, e quando receber um pedido, é só colocar a marmitinha um pouquinho no forno ou no microondas pra esquentar, bem pouquinho, e você vai ter um brownie quentinho e delicioso. Outra coisa muito legal são bolos de pote. Deixa a massa já esfarelada, congela, e congela também os recheios. Aí quando você receber um pedido, monta na hora. Você pode fazer cookies, e dá pra congelar a massa crua. E aí quando chegar um pedido, coloca no forno bem quente, e fica pronto rapidinho, fresquinho, delicioso. Outras ideias legais seguindo a mesma lógica são: copo da felicidade, pipoca gourmet, que tem uma ótima validade, bolo em fatias, bolo gelado.

E eu tenho uma dica extra: seja profissional. Faça produtos bonitos, coloque o seu logo lá no aplicativo, capriche na descrição dos produtos, faça o melhor produto que você pode oferecer, coloque em uma embalagem linda, e tenha um atendimento impecável. Seguindo essas dicas você vai alavancar as suas vendas, e vai fazer muito sucesso com os seus doces.